Web

Documenta-se Cineclube

Logo capa Cineclube

A  Osmose Filmes lançou no início de janeiro o Documenta-se Cineclube, uma iniciativa que promove exibições de filmes documentários, seguidas de debates com especialistas mediados por cineastas. Sob a curadoria de Emílio Domingos, diretor e roteirista dos longas A Batalha do Passinho e o mais recente Deixa na Régua, agraciado com o Prêmio Especial do Júri, na Mostra Novos Rumos do Festival do Rio 2017.

Já foram exibidos os clássicos como O Fundo do Ar é Vermelho (Le Fond de L`Air est Rouge) de Chris Marker; Paris is Burning de Jennie Livingston; Titicut Follies  do norte americano Frederick Wiseman; Petit à Petit de Jean Rouch; Grey Gardens dos irmãos Albert e David Maysles; ABC da Greve de Leon Hirszman; A Tênue Linha da Morte de Errol Morris; Videogramas de Uma Revolução, de Andrei Ujica e Harun Farocki; Style Wars  de Tony Silver; Salve o Cinema de Mohsen Makhmalbaf; Os Catadores E Eu de Agnès Varda; A.K. de Chris Marker; Cabra Marcado Para Morrer de Eduardo Coutinho; A Batalha do Chile (Parte II) – O golpe de Estado de Patricio Guzmán; Fela Kuti: Music Is the Weapon dirigido por Jean Jaques Flori e Stéphane Tchalgadjieff; Mosso Mosso – Jean Rouch comme si de Jean-André Fieschi; Iracema – Uma Transa Amazônica dirigido por Jorge Bodanzky e Orlando Senna; além de Rize de David LaChapelle e os curtas 79 Primaveras de Santiago Alvarez, Os Panteras Negras de Agnès Varda e Talking Heads de Krzysztof Kieslowski.

Dentre os debatedores já contamos com a presença de Simplício Neto, diretor e roteirista; o pesquisador Thiago Florêncio; o professor e dançarino de passinho “Cebolinha”;   o Mc e grafiteiro  Airá Ocrespo; o documentarista e técnico de som Felipe Mussel; a documentarista e editora Patrícia Fróes; o representante do movimento krump no Brasil Mayckon Fleshbone; crítico da Revista Cinética, Juliano Gomes; a diretora, fotógrafa e mestranda em literatura, cultura e contemporaneidade pela PUC-Rio, Clara Cavour; a pesquisadora e professora da UFRRJ Eliska Altmann; a antropóloga, pesquisadora e integrante do Núcleo de Criação da Osmose Filmes Tatiana Bacal; Pedro Rajão – Documentarista e Produtor; além da pesquisadora e professora da Escola de Comunicação Social da UERJ, a Dra. Patrícia Rebello.

Devido o grande sucesso de público e nas redes sociais a Osmose Filmes estendeu a parceria com o Rio Criativo e a Boca do Trombone, o que possibilitará uma vasta programação de filmes e debates ao longo de todo o ano de 2017.

As sessões acontecem a cada 15 dias, sempre as terça-feira às 17h30. As próximas serão nos dias 17 e 31 de Outubro; 14 e 28 de Novembro; e 12 de Dezembro.

Local: Rio Criativo, Rua Frederico da Silva, 86, sala 713, Centro, a 5 minutos de caminhada da estação Central do metrô.

ENTRADA GRATUITA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>