Arquivos da categoria: Sem categoria

FAVELA É MODA

Direção: Emílio Domingos
Produtor: Lula Buarque
Produtora Executiva: Leticia Monte
Roteiro: Emílio Domingos e Simplício Neto

Co-produção: Osmose Filmes e Espiral

FAVELA É MODA é um longa-metragem do gênero documentário que aborda o surgimento de agências de modelos nos morros cariocas e a representação do negro no mercado da moda. A estreia será no Canal Curta, aguardem!

Emílio Domingos

FILMOGRAFIA

LONGAS:

2016
Deixa Na Régua [Documentário, 73min, HD, Brasil]
Direção: Emílio Domingos | Produção: Osmose Filmes

Toda A Cidade Vai Cantar [Documentário, 55min, HD, Brasil] Institucional
Direção: Emílio Domingos | Produção: Mil e Uma Imagens e Osmose Filmes

2012
A Batalha do Passinho [Documentário, 73min, HD, Brasil]
Direção: Emílio Domingos | Produção: Osmose Filmes | Co produção: Maria Gorda Filmes, Apavoramento Sound System e Boca do Trombone
Melhor Documentário Mostra Novos Rumos da Première Brasil, no Festival do Rio 2012

2008
L.A.P.A. [Documentário, 74min, Brasil]
Direção: Emílio Domingos e Cavi Borges
Melhor filme – Festival Cameramundo – Rotterdan, Holanda – 2008;
Menção Honrosa – Fórum. Doc. BH 2008;
Menção honrosa do Prêmio Manuel Diegues Júnior da XII Mostra Internacional do Filme Etnográfico.

CURTAS:

2013
Vladimir na Presidente Vargas [Documentário, Curta-metragem, Brasil]
Direção: Emílio Domingos e Júlia Mariano| Produção: Osmose Filmes

2011
Quando Xangô Apitar [Documentário, Curta-metragem, Brasil]
Direção: Emílio Domingos e Gustavo Rajão

2008
O Bloco Está Na Rua [Documentario, 8min, Brasil]
Direção: Emílio Domingos

2007
Pretinho Babylon [Ficção, 17min, Brasil]
Direção: Emílio Domingos e Cavi Borges
Melhor Filme no Vide Vídeo (2008)

Cante um Funk para um Filme [Documentário, 22min, Brasil]
Direção: Emílio Domingos e Marcus Faustini

2006
Minha Área [Documentário, 22min, Brasil]
Direção: Emílio Domingos, Cavi Borges, Gustavo Melo e Gustavo Pizzi
Premiado no VI Araribóia Cine – Menção Honrosa de melhor filme digital.

2004
As Aventuras de Biliu na Cidade Perdida [Ficção, 45min, Brasil]
Direção: Emílio Domingos
Prêmio Cara Liberdade, Mostra de Filme Livre (2004)
Roda do Samba
Vídeo Instalação para a exposição “Heranças do Samba”, no Espaço Cultural dos Correios

2003
Família Tetra [Documentário, 50min, Brasil]
Direção: Emílio Domingos, Fabiene Gama, Maria de Andrade, Lucia Albuquerque

2000
A Palavra que me leva além: estórias do hip-hop carioca [Documentário, 30min, Brasil]
Direção: Emílio Domingos, Bianca Brandão, Luisa Pitanga
Prêmio Pierre Verger, da XXIII Reunião da Associação Brasileira de Antropologia – 2002 (menção honrosa)

Cineclube promove exibições gratuitas de documentários

Logo capa Cineclube

A  Osmose Filmes lançou no início de janeiro o Documenta-se Cineclube, uma iniciativa que promove exibições de filmes documentários, seguidas de debates com especialistas mediados por cineastas. Sob a curadoria de Emílio Domingos, diretor e roteirista dos longas A Batalha do Passinho e o mais recente Deixa na Régua, agraciado com o Prêmio Especial do Júri, na Mostra Novos Rumos do Festival do Rio 2017.

Já foram exibidos os clássicos como O Fundo do Ar é Vermelho (Le Fond de L`Air est Rouge) de Chris Marker; Paris is Burning de Jennie Livingston; Titicut Follies  do norte americano Frederick Wiseman; além de Petit à Petit de Jean Rouch e o longa Grey Gardens dos irmãos Albert e David Maysles. Dentre os debatedores, Simplício Neto, diretor e roteirista, professor de roteiro do curso e Cinema da ESPM; o pesquisador Thiago Florêncio; o professor e dançarino de passinho “Cebolinha”; além da pesquisadora e professora da Escola de Comunicação Social da UERJ, a Dra. Patrícia Rebello.

Devido o grande sucesso de público e nas redes sociais a Osmose Filmes estendeu a parceria com o Rio Criativo, o que possibilitará uma vasta programação de filmes e debates ao longo de todo primeiro semestre de 2017. A próxima sessão será no dia 21 de março com o clássico “O ABC da Greve” de Leon Hirszman.

As sessões acontecem a cada 15 dias (terça-feira às 17h.) no Rio Criativo, dentro do Liceu de Artes e Ofícios (rua Frederico da Silva, 86, 7º andar, Centro), à 5 minutos de caminhada da estação Central do metrô.
ENTRADA GRATUITA.

Modelo

NOME

Ficha Tecnica

A Batalha do Passinho” retrata o maior fenômeno ocorrido nas periferias cariocas na última década. Um novo jeito de dançar o funk que não se limita apenas a isso, o Passinho também reflete um estilo e filosofia de vida, no que se tornou uma febre entre jovens de 9 a 23 anos.